Pular para o conteúdo

O que é ETF de Bitcoin e como ele afeta o preço do BTC?

Não faz muito tempo que o primeiro fundo de índice (ETF) de Bitcoin foi lançado. Ele acumulou cerca de um bilhão de dólares em ativos em um período muito curto, tornando-se o segundo maior ETF da história. 

A ProShares, fornecedora de produtos de ETF especializados, começou a negociar em 19 de outubro de 2021 o Bitcoin Strategy Fund, o primeiro ETF de Bitcoin dos Estados Unidos. Ele é negociado com o símbolo ticker BITO e acompanha preços por meio de contratos futuros negociados na bolsa Chicago Mercantile Exchange (CME). 

Mas diferentemente de outros ETFs disponíveis, ele não segue o preço à vista (ou preço spot) do BTC, que é o valor atual da moeda no mercado. Em vez disso, ele segue o preço futuro. Isso quer dizer que o retorno com esse fundo pode ser bem diferente do preço do Bitcoin à vista. 

Se você já está no mundo cripto há algum tempo, deve estar se perguntando por que isso seria um bom negócio. Afinal, já é possível comprar Bitcoin em exchanges e mercados desde 2010. Para entender por que isso está movimentando o espaço do Bitcoin, pode ajudar entender primeiro o que são ETFs. 

O que é um ETF?

Em poucas palavras, um ETF é um veículo de investimento que acompanha o desempenho de um ativo em particular. Os investidores usam ETFs frequentemente para diversificar suas carteiras sem deter os ativos diretamente. Essa solução é ideal para quem só quer se concentrar em ganhos e perdas. É uma alternativa simples para comprar e vender ativos individuais. 

No campo do Bitcoin, um ETF pode emular o preço atual do BTC; no caso da ProShares, o fundo tenta emular seu preço futuro. Isso permite que investidores comprem ativos sem precisarem negociar de fato as criptomoedas. Dessa forma, eles não precisam se preocupar com guardar BTC, transações e procedimentos de segurança. 

Por que não investir diretamente em BTC?

Você deve estar pensando: se um ETF de Bitcoin apenas emula o preço do BTC, por que se preocupar com um intermediário? Por que não simplesmente acessar uma exchange e comprar Bitcoin por conta própria?

Como mencionamos, o ETF pode ser mais interessante para investidores que não querem comprar e vender Bitcoin diretamente. Ele pode ser mais negócio para quem está mais habituado à negociação de ativos tradicionais e não conhece bem os meandros das criptomoedas. 

Além disso, ETFs são mais acessíveis em corretoras e mercados tradicionais. Pessoas que não querem buscar como negociar criptomoedas podem preferir comprar um ETF em uma corretora convencional. E ETFs acessíveis em mais corretoras permitem que investidores façam venda short — uma estratégia de negociação avançada (que só deve ser adotada por negociantes experientes) em que os investidores apostam na queda do preço de uma ação ou ativo — de cotas do ETF de BTC se acreditarem que o preço da criptomoeda vai cair no futuro. 

Finalmente, ainda que o Bitcoin e outras criptomoedas estejam se tornando mais conhecidos nos últimos anos, ETFs são geralmente mais compreendidos na comunidade de investimento. Investidores que já entendem esse veículo podem se concentrar nele como um meio de entrar no espaço cripto sem que precisem aprender algo totalmente novo. 

Confira também: por que há falta de placas de vídeo e o que fazer?

O que isso significa para o futuro do Bitcoin

Com a crescente adoção das criptomoedas, as duas áreas de investimento mais quentes iam acabar se encontrando para formar algo louco que mudaria a cena.

No geral, ETFs de Bitcoin são algo positivo, porque abrem o mundo das criptomoedas para mais pessoas. Hoje, eles são direcionados a investidores tradicionais que preferem manter um tipo de negociação que conhecem em lugar de aprender algo completamente novo e relativamente recente. 

Mas também vale notar que um ETF de BTC não tem nenhuma outra aplicação além de ser uma forma de investimento. Ao contrário de comprar e negociar criptomoedas para si próprio, ETFs não ajudam você a preservar patrimônio, fazer remessas ou comprar produtos e serviços. 

O Bitcoin foi criado como um “sistema de dinheiro eletrônico peer-to-peer”, conforme declaro em seu white paper. Embora ETFs sejam algo excelente para a cena do Bitcoin, as pessoas que os adquirem não poderão experimentar o verdadeiro potencial do Bitcoin. 

Isso leva à pergunta: é mesmo tão difícil comprar Bitcoin? Por mais complexo que possa parecer, o BTC não é nada complicado. Ele já existe há 12 anos, e não faltam recursos e comunidades disponíveis, além de importantes exchanges e mercados para começar. Na verdade, alguns deles oferecem até mesmo uma carteira Bitcoin totalmente gratuita assim que você cria uma conta. 

O ponto é que, se você deseja fazer o dever de casa e pesquisar sobre como funciona o Bitcoin, não é nada complicado. Mas se ETFs de BTC vão permitir colocar mais pessoas no mundo cripto, então são muito bem-vindos. 

*Patrocinado pela Paxful.

*O conteúdo deste artigo possui fins unicamente informativos. Você não deve considerar nenhuma dessas informações como aconselhamento jurídico, tributário, de investimento, financeiro ou de qualquer outra natureza.